Arte & Cultura Geral Música

Understage Fest – O festival dos rostos

Com organização da Under Stage Studio em parceria com a ADR Achada, o desafio era juntar e divulgar alguma da produção musical local, fazer “mexer” a localidade e comemorar o final da obrigatoriedade do uso de máscaras em eventos públicos.

Um menu com diversos estilos musicais, com covers e temas originais foi servido ao público que se deslocou à Achada.

Os bares do associação estiveram abertos o que permitiu que durante a duração do evento se pudesse beber e comer enquanto se visitava um pequeno mercado onde os visitantes poderiam fazer uma tatuagem, adquirir roupa ou comprar música em cd.

A abrir o festival, os Tones of Rock entraram sem medo do ambiente ainda pouco participativo.

“Os Tones of Rock são uma banda de Glam Metal & Hard Rock portuguesa, formada em 2009, em Mafra. Da sua formação fazem parte, hoje em dia, Francis Venus (voz), Danny Shred (guitarra), Rick Madison (baixo) e Dylan Krash (bateria). Conhecida como uma das bandas representantes da New Wave of Glam Metal em Portugal, os Tones of Rock rapidamente conquistaram a atenção do público pela sua extravagância, sensualidade e forte performance em palco.”

Depois deste início apoteótico, um momento mais calmo com Artur que com o seu equipamento informático e um teclado sugeriu uma viagem instrumental bem conseguida.

Depois foi a vez de MEX, uma proposta de Hip-Hop; entrou algo nervoso mas que conquistou o seu espaço ao longo do tempo em que esteve em palco, com o repertório de originai. Saiu com grande ovação.

O senhor que se seguiu foi Kadeirado, uma mistura de Hip-Hop com comédia, um projeto de superação que é a prova viva de alguém, que apesar das dificuldades físicas, não se entrega e quer ter direito ao seu espaço.

O momento seguinte foi de fusão, juntaram em palco dois projetos, Beatriz & Miguel, um projeto dedicado à música portuguesa, que surgiu na pandemia. Impossibilitados de fazer música ao vivo, decidiu gravar alguns covers em português e publicá-los nas redes sociais. Desta feita uniram alinhamento com os Electric Feel, outra banda de covers mas em língua inglesa e durante mais de uma hora foram animando a assistência com a sua atuação e convidando para o palco alguns amigos, que deram eles também um contributo importante ao espetáculo.

Para fechar o evento, apresentaram-se em palco os Melodraw, uma banda de Rock Alternativo que encerrou o Understage Fest em bom nível.

Aproveitando a paragem imposta pela pandemia, os Melodraw decidiram avançar para um novo capítulo da sua história.A decisão de aprimorar os processos criativos e de produção de novas músicas aliou-se ao facto de as novas melodias desenhadas transportarem com elas sonoridades e energias revigoradas, levando assim a uma “nova vida” da banda.A produção de novos temas foi o mote para a consolidação de processos, agregando-os à performance ao vivo.As novas músicas serão lançadas ao longo do ano 2022, avulso, e apresentadas ao vivo na companhia de temas mais antigos, numa simbiose perfeita entre rock pujante e boas vibrações.

No final, saldo positivo para para a organização, que apesar de algumas dificuldades e falhas na organização, conseguiram promover um espetáculo de bom nível. Esperamos agora por outras organizações para consolidar a capacidade produtiva da Under Stage Studio.

Acerca do autor

Carlos Sousa

Adicionar comentário

Clique para comentar